Um grupo de professores resolveu se organizar e irão pedir respostas da Prefeitura de Santos HOJE (17/02, segunda-feira), às 17h, no Paço Municipal. Eles querem respostas quanto ao concurso público para a função de Professor Adjunto I e II, realizado em 2018 (Edital nº 7/2018).

Com vigência de um ano, se não for prorrogado por mais 12 meses, o edital perde a validade nesta quarta-feira (19).

A comissão, que conta com 98 professores, busca esclarecimentos sobre os motivos do governo não nomear os habilitados que aguardam ser chamados, uma vez que há várias escolas com carência de docentes.

Segundo a Comissão, o concurso previa 30 vagas para o cargo. O grupo tem consultado o Diário Oficial (D.O.) da cidade e o Portal da Transparência.

Na edição do D.O. do último dia 21 de Janeiro, consta que para Professores Adjuntos I existem 133 cargos vagos. Já para Professor de Educação Básica I são 104 cargos vagos.

Também consta no D.O. (edição de 3 de fevereiro) inúmeras homologações de aposentadorias de especialistas I e II e professores, o que gerará ainda mais cargos vagos.

A última lista de nomeações para o concurso vigente ocorreu em 28 de novembro, atingindo 53 professores, dos quais 24 professores são considerados desistentes, abrindo vagas para os próximos da lista.

Enquanto os profissionais aguardam uma reposta, o ano letivo nas escolas municipais já começa com déficit de docentes.

Este cenário afeta as comunidades escolares e os profissionais, que a cada dia padecem mais com a falta de planejamento e o aparente projeto intencional de sucateamento da Educação em Santos.