A população está cansada de saber que a Prefeitura de Santos sofre com um alto déficit de servidores em diversas áreas. Ao mesmo tempo, pela própria pressão da categoria que historicamente enfrenta sobrecarga de trabalho, recentemente foram homologados vários concursos públicos.

O problema é que o prefeito não chama os aprovados, mesmo sabendo que o atendimento aos usuários tem sido feito com dificuldades cada vez maiores pelos servidores que estão na ativa.

A situação mobilizou os candidatos aprovados nesses concursos e o grupo reivindicará a imediata nomeação de novos servidores em um ato público, marcado para esta quinta (3/9), às 10h, em frente ao Paço Municipal.

O profissionais, que contam com o apoio do SINDSERV Santos neste luta, denunciam o fato de o Paulo Alexandre priorizar obras ornamentais em detrimento da população que precisa de assistência nos mais variados setores da administração pública, em especial neste período de emergência sanitária.

O grupo convida a população em geral a participar da atividade, já que os santistas são os primeiros prejudicados com a vacância de cargos. Dentre os concursos homologados com possibilidades concretas de já haver nomeações estão:

  • Guarda Municipal – Muitas pessoas vêm reclamando da falta de fiscalização, de efetivo da guarda para auxiliar no combate à pandemia. Há pelo menos 300 candidatos habilitados que podem ser nomeados a qualquer momento pela Prefeitura.
  • Médicos e Enfermeiros – Atividades essenciais no combate à pandemia. Além disso, os atendimentos emergenciais nas Unidades de Pronto Atendimento por vezes demoram horas para serem realizados, enquanto quem sofre é a população. Consultas eletivas que retornaram, demoram meses para serem agendadas, enquanto há médicos de várias especialidades prontos para serem nomeados.
  • Assistentes Sociais e Operadores Sociais – Atividades também essenciais no contexto da pandemia para o atendimento de pessoas em situação de vulnerabilidade social. O atendimento a essa população e às pessoas mais carentes tem sido prejudicado em razão da ausência de servidores em número suficiente, entre outras questões.
  • Profissionais da Educação – Haverá também enorme demanda no setor educacional devido à inadimplência gerada pela crise. Cargos como o de Inspetor de Alunos e Secretário de Unidade Escolar sofrerão uma gigantesca sobrecarga já no final de 2020 com a migração de alunos do setor privado para o público.
  • Outros cargos que já podem ser nomeados: Oficial de Administração, Engenheiro Ambiental, Engenheiro Químico, Psicólogos, Auxiliar de Serviços Gerais, Mecânicos, Atendente de Ouvidoria, Agente de Defesa Civil, Inspetor de Alunos, Motorista,Tratador de animais, Agente de Portaria, Fiscal de Posturas Municipais, Secretário de Unidade Escolar, Técnico de Contabilidade, Analista de Negócios, Analista de Suporte, Analista de Sistemas, Auditor Fiscal de Tributos Municipais, Bibliotecário, Biólogo, Contador, Economista, Engenheiro Agrônomo, Engenheiro Civil, Engenheiro Elétrico, Engenheiro Mecânico, Engenheiro de Telecomunicações, Farmacêutico, Fisioterapeuta, Nutricionista e Professor de Educação Física.

SÓ A LUTA COLETIVA MUDA A VIDA!