Twitter do Paulo Alexandre: "A reforma da previdência não pode excluir os municípios. Caso o texto ñ contemple os servidores municipais, o impacto será insustentável p/ os cofres das prefeituras (...)"

Em abril, TODOS OS SERVIDORES terão um corte no salário de 2%. Isso porque, cumprindo o que manda a Reforma da Previdência do Bolsonaro, em dezembro do ano passado Paulo Alexandre e os vereadores aumentaram o desconto no salário dos servidores para o IPREV, de 12% para 14%.

Quando fomos ao Paço informar que a assembleia recusou a proposta do governo referente à Campanha Salarial, o Secretário de Gestão disse que o governo não tem nada a ver com essa perda de 2%. Ou seja, o governo está tentando lavar as mãos, dizendo que a culpa é do Bolsonaro e do congresso nacional.

Mas isso não cola, pois Paulo Alexandre foi um dos prefeitos que implorou para o Bolsonaro incluir os servidores municipais na Reforma. Veja um twitter dele que recuperamos do dia 11/06/19:

“A reforma da previdência não pode excluir os municípios. Caso o texto ñ contemple os servidores municipais, o impacto será insustentável p/ os cofres das prefeituras (…)
https://twitter.com/pauloabarbosa/status/1138458878159593473

Não cola também porque o seu partido, PSDB, votou em peso pela Reforma em Brasília.

Portanto: PAULO ALEXANDRE TAMBÉM É RESPONSÁVEL!

Esperamos por uma nova proposta do governo que contemple os 2%, mais aumento real e que mantenha as regras de aposentadoria atuais do IPREV (veja todas as reivindicações aqui).