Prefeito decretou CALAMIDADE. O que muda para os servidores?

A Prefeitura decretou hoje (22/03, domingo) estado de Calamidade Pública em Santos. A principal mudança para os servidores é que para boa parte irá trabalhar em casa:

(…) ficam dispensados do exercício presencial de suas funções laborais, devendo exercê-las fora das instalações físicas do(s) respectivo(s) órgão(s) de lotação, em trabalho remoto – regime “home office” – mediante a utilização de tecnologia de informação e de comunicação, quando disponíveis”.

Cada secretaria publicou no mesmo Diário Oficial quais são os serviços essenciais que exigirão a presença dos servidores, confira aqui.

Vale lembrar que, mesmo para os servidores desses serviços que foram considerados essenciais, não é recomendado ir trabalhar aqueles que fazem parte do grupo de risco ou apresentem sintomas da doença. Se esse for o seu caso, peça dispensa por escrito, anexando documentos necessários (laudos, receitas, embalagens de medicamentos…). Protocole esse pedido com sua chefia imediata e guarde uma cópia.

Outra mudança com o Decreto é o funcionamento da sede do nosso sindicato. A partir de segunda-feira a sede deverá estar fechada, assim como todos os estabelecimentos comercias e prestadores de serviços (com exceções em áreas imprescindíveis).

O atendimento da diretoria continuará, mas agora pelo telefone (13) 9 9179-0838 ou qualquer outro meio eletrônico.

FALTA EPI, DENUNCIE!

Se a sua unidade continua funcionando, mas não tem equipamentos de proteção individual para os funcionários: DENUNCIE!

Nos mande exatamente qual unidade se trata e quais EPIs estão em falta. (13) 9 9179-0838, sind_serv@uol.com.br, https://www.facebook.com/SindservSantos, ou https://www.instagram.com/sindservsantos