A luta das professoras habilitadas no concurso público de ingresso para a função de Professor Adjunto I e II teve mais uma etapa cumprida nesta terça (18).

As profissionais fizeram um ato no Paço Municipal de Santos e cobraram do prefeito Paulo Alexandre Barbosa a suspensão dos prazos do processo seletivo realizado em 2018 (Edital nº 7/2018). Elas foram recebidas pela secretaria-adjunta de Gestão, que se comprometeu a reunir informações junto à Secretaria de Educação para encaminhar a questão.

A preocupação e reivindicação das educadoras têm sentido, já que o concurso está previsto para encerrar a vigência em 19 de fevereiro de 2021. A data é fruto da luta deste mesmo grupo, que após um movimento realizado no início deste ano, conquistou a prorrogação da validade do certame, originalmente com vigência de apenas um ano.

No ato as trabalhadoras frisaram que a grande quantidade de cargos vagos na Educação é um fato diversas vezes reconhecido pela própria Seduc. Inclusive, o alto déficit, que é histórico na pasta, já justificaria a nomeação dos habilitados de imediato.

Portanto, prorrogar os prazos em razão da ocorrência da pandemia de coronavírus, que há 4 meses gerou o decreto de calamidade pública, é o mínimo que se espera!

As comunidades escolares e os educadores não podem ser ainda mais penalizados pela falta de planejamento e o projeto de sucateamento da Educação em Santos para justificar uma possível terceirização/ privatização do setor no futuro. Por isso, esta e outras mobilizações continuam.

SANTOS MERECE OUTRA EDUCAÇÃO!