Charge: Paulo Alexandre fazendo sinal de negativo para EPIs em cima e em baixo o Paulo Alexandre fazendo sinal de positivo para terceirizações

Mesmo a pandemia tendo sido anunciada desde o começo do ano, a Prefeitura de Santos não se preparou. Agora o governo declara Calamidade Pública para poder comprar materiais sem licitação, em um momento onde a demora para estes materiais chegarem nos servidores públicos tende a aumentar.

Resultado: os trabalhadores que estão na linha de frente no atendimento à população estão sem Equipamentos de Proteção Individuais mínimos e produtos básicos de higienização para realizar o trabalho necessário com segurança.

É grave a situação das unidades de Saúde, Assistência Social e outros. Faltam insumos como: máscaras, aventais, óculos, luvas, álcool gel e papel toalha.

Nos locais onde há estes insumos, a pequena quantidade e o racionamento no uso aumentam o risco de contaminação.

Segue abaixo a lista até agora das unidades que o sindicato recebeu denúncia por falta de material:

1) Hospital e Maternidade Municipal Dr. Silvério Fontes;
2) Policlínica Ponta da Praia;
3) Policlínica do Castelo;
4) CRAS Centro (Centro de Referência da Assistência Social – Centro);
5) SEACOLHE-AIF (Seção de Acolhimento e Abrigo Provisório de Adultos, Idosos e Famílias em Situação de Rua);
6) CAPS AD IJ (Tô Ligado);
7) Urgência Urbana;
8) DESERP (Departamento de Serviços Públicos);
9) Garagens da Prefeitura e Saúde;
10) SIAMAT (Sistema de Administração de Materiais);
11) Cemitério da Areia Branca;

Além da falta de material, o governo está mantendo servidores da Ouvidoria no Paço Municipal desnecessariamente. O atendimento presencial ao público foi suspenso e a Ouvidoria só está atendendo por email e telefone. O governo tem a possibilidade de direcionar essas ligações e manter os servidores trabalhando em casa. Mas não o faz, desrespeitando as recomendações da Organização Mundial da Saúde e do Ministério da Saúde.

A irresponsabilidade do prefeito Paulo Alexandre, que só quer saber de passar as UPAs para a iniciativa privada, está pondo em risco não só a vida dos servidores, mas de toda a população.

O sindicato está denunciando esse descaso amplamente para a imprensa e encaminhando a denúncia para o Ministério Público.

PORTANTO, caso não haja fornecimento adequado destes materiais em seu local de trabalho, entre em CONTATO conosco e denuncie: (13) 99179-0838 ou sind_serv@uol.com.br, https://www.facebook.com/SindservSantos e https://www.instagram.com/sindservsantos

A sua saúde e a saúde da população dependem da sua ação e de sua informação.